O CORAÇÃO SUPERA A RAZÃO

A IMPORTÂNCIA DO DIÁLOGO
19 de julho de 2016
VÉU, GRINALDA E MANTILHA
19 de julho de 2016

minos-casais
Talvez você tenha estranhado o título. Como assim? Isso não vai contra a lógica da moderna administração, na qual o lado racional é supervalorizado em detrimento do lado emocional?
Para entender melhor essa afirmação, vejamos. Para ser um vencedor você precisa de coragem. E o que vem a se coragem? A palavra coragem tem sua origem na língua latina e deriva de “COR”, que significa coração. Portanto, coragem é agir com o coração. E, quem quer ser vencedor, precisa de coragem.
Os que se deixam guiar pelo intelecto, são pessoas fracas, tem receio de tudo e de todos. Sua “segurança” é fundamentada na lógica. E esse não é o melhor caminho para o sucesso. São pessoas que estão sempre com medo e por isso fecham todas as portas e janelas, o que lhes impossibilita enxergar o mundo lá fora. Vivem enclausuradas e oprimidas por teorias, conceitos, dogmas, estatutos, regimentos internos. Pecado e culpa estão sempre muito presentes e impedem qualquer tomada de decisão mais ousada.
Como avançar na vida com toda essa carga que nos é imposta pela sociedade, pela teologia, filosofia, antropologia, e tantos outros “ia”? Difícil, pois o medo acaba nos sufocando e perdemos totalmente o fôlego para nos aventurarmos em busca de algo novo, diferente e desconhecido.
Somente quem age com o coração tem essa liberdade. Agir com o coração nos liberta para sairmos de nossa zona de conforto e nos aventurarmos a viver na insegurança. Agir com o coração é viver no amor, é confiar é enfrentar o desconhecido. Essa liberdade não tem preço!
Agir com o coração é ter a liberdade de deixar o passado para trás e encarar o futuro com coragem e determinação. Agir com o coração é ter a liberdade de trilhar caminhos desconhecidos e perigosos, pois a vida em si é um constante perigo.
Só os covardes deixam se aprisionar por seus conceitos e preconceitos e por isso não têm a liberdade de enfrentar o novo, o desconhecido. São pessoas “mortas”, pois, quem realmente vive e age com o coração, sempre estará pronto a enfrentar os riscos que são inerentes aos vencedores. Podemos afirmar que o coração é um jogador. Por isso, agir com o coração é ser um jogador destemido.
O cérebro é calculista, temeroso e por isso está sempre com medo, mantendo-se enclausurado com janelas e portas fechados e assim, por não conseguir enxergar um mundo diferente, prefere ficar na sua zona de conforto ao invés de arriscar-se, aventurar-se e ir em busca do desconhecido que, quem sabe, pode ser sua grande chance de tornar-se um vencedor.
Waldir Humberto Schubert
Master Coach ISOR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.